Caros associados e amigos,

Este ano a Plataforma vem passando por desafios, colocados pela natureza e pelas organizações que temos relações diretas ou mesmo indiretas, tais como Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, PATRAM e mesmo a Prefeitura Municipal de Xangri-lá.

No final de 2018 tínhamos uma Plataforma linda, motivo de orgulho para todos nós, cujos associados e conselho diretor haviam conseguido entregar para a nossa sociedade. Várias melhorias foram implementadas durante esse ano de 2018, ressaltando a substituição do cabo principal de energia elétrica, a recuperação de pisos, implementação da pulseira para visitantes, mas, sobretudo pela conscientização de que somente com disciplina e cumprimento do estatuto conseguiríamos avançar.

Porém, no começo de janeiro fomos notificados pelo Corpo de Bombeiros, exigindo o fechamento de nossas muretas, com um arbitrário prazo de apenas 30 dias para sua execução, sob pena de interdição de nossas atividades. Na ocasião, como não bastava apenas fechar os vãos, mas também subir a altura das muretas em cerca de 15 cm, a solução encontrada para atender preço e prazo foi a de fechamento com alvenaria. Na época fomos obrigados, devido à urgência que norteava as decisões, colocamos 3 chamadas extras de R$ 100,00, para todos os nossos associados, inclusive para os proprietários de títulos remidos, uma vez que não se tratava de manutenção, mas sim de uma adequação. Até hoje ainda temos diversos proprietários desses títulos, que ainda não recolheram essas 3 parcelas de R$ 100,00, logo, desde já eu peço que todos estes paguem essas “dívidas” com nossa Associação. Se por acaso não tiverem mais interesse de pescar na Plataforma, peço que paguem por simpatia a nossa querida sede.

Com essa medida “antipática”, porém necessária na ocasião, diversos associados deixaram de recolher suas mensalidades, e a partir de março, nossas contas passaram a ficar muito desafiadas. Como todos sabem, no período de inverno, a desejada receita de nossos visitantes fica escassa, voltando a aquecer em meados de setembro.

Nesta semana, tínhamos agendada uma reunião extraordinária do Conselho, cujo objetivo principal era de propor alternativas de forma a atingir o equilíbrio de nossas contas. Porém, neste fim de semana passado, fomos surpreendidos pelos danos da ressaca que nos atingiu. Na madrugada de sexta para sábado uma onda estourou exatamente no ponto baixo do braço norte, derrubando cerca de 30 metros da mureta frontal. Já sabíamos desse risco e na época, usamos tijolos vazados dispostos de forma transversal, para que os efeitos de uma pancada fossem minimizados, caso ocorresse. Infelizmente nossas muretas não resistiram.

No dia seguinte, já no sábado, as imagens das muretas viralizaram e maldosamente algumas pessoas criaram uma situação de falsidade, misturando imagens e comentários da ressaca de 2016, o que gerou grande preocupação das autoridades e Órgãos já citados no começo da mensagem. No domingo pela manhã, estive lá na plataforma, junto com o Ernani, e ficou claro para nós que os danos haviam sido causados por um único impacto. Aos nossos olhos, não foram identificados quaisquer outros danos às nossas instalações. Já no domingo à tarde, o Jornal Zero Hora me ligou e passei as informações corretas relacionadas com o evento, descaracterizando as fakenews que haviam viralizado.

Na segunda pela manhã, a Marinha do Brasil, fazendo o seu papel, interditou o acesso de qualquer pessoa, mesmo para trabalhar na recuperação das muretas. Nessa nova notificação, eles solicitaram o laudo técnico atestando a estabilidade de nossa plataforma, para então liberar o acesso de pesca e turismo no espigão e acesso ao braço norte para reconstrução das muretas. Nesta terça, a PATRAM nos notificou exigindo os mesmos documentos.

Com base no que está disposto acima, a reunião do conselho deliberou pela implementação das seguintes medidas:

1 – Priorizar a entrega da documentação solicitada pela Marinha do Brasil e PATRAM, sendo que nesta quinta, dia 11, o Engenheiro Simon vai fazer a avaliação de nossas estruturas para então emitir o laudo. Também apresentará uma proposta técnica com 3 alternativa para a reconstrução das muretas. Informamos ainda que estamos em tratativas com uma empresa de construção civil, que hoje possui contrato de publicidade conosco, com interesse em
trocar a reconstrução das muretas por espaço de publicidade. Neste momento estamos aguardando essa proposta, que vem sendo tratada com urgência pela empresa em questão.

2 - Todos nossos associados que pagaram as chamadas extras, terão o benefício de pescar com um caniço a mais, estendido até o dia 31/12/2019.

3 – Todos os títulos passam a permitir que os filhos de seus proprietários com idade até 16 anos incompletos possam pescar com um caniço, sem custo adicional. Quando o filho do associado completar 16 anos, seguirá a regra do título juvenil.

4 – A partir de hoje, todos associados que tiverem mais de 70 anos completos, passarão a pagar metade da mensalidade normal, reduzindo de R$ 100,00 para R$ 50,00.

5 – Venda de 200 títulos novos, sem custo de “jóia”, devendo ser paga apenas a mensalidade do mês e a taxa de R$ 20,00 da carteirinha. Qualquer pessoa com mais de 70 anos poderá se beneficiar desta promoção, e com o novo valor de mensalidade para essa classe de pescadores. Fique claro que este benefício só pode ser utilizado por novos sócios ou ex-sócios que deixaram nossa associação antes de dezembro de 2017. Para todos os demais que deixaram de pagar suas obrigações de 01/01/2018 até esta data, deverão colocar em dia suas obrigações, sendo aceito o pagamento do valor mínimo de R$ 600,00, composto pelo valor das 3 chamadas extras mais o valor da taxa de recuperação de sócio.

6 – Estamos colocando a venda 20 títulos do tipo remido, com o valor unitário de R$ 4.000,00 cada um. Nesse sentido, peço o esforço dos associados que tiverem condição, de adquirirem, pois esta fonte de recurso é fundamental para o nosso equilíbrio imediato das nossas contas.

7 – Fica nomeado o associado Odalci Tempes como novo Diretor de Esportes, em substituição a Thiago Barata.

8 - O conselho deliberou por conceder um título “benemérito” ao Sr. Claiton, pelas contribuições preciosas a nossa entidade.

9 – Autorizada a geração de vídeo para campanha de publicidade da Plataforma.

10 – Reavaliação das concessões do Restaurante e Iscaria de forma a agregar alguns serviços e melhorias para a comunidade de sócios e visitantes.


Bem pessoal, acreditamos que com essas ações possamos fazer uma retomada de nossa associação, com o qual conto com a energia positiva de todos vocês. Nossa querida senhora plataforma está prestes a completar 50 anos e precisa mais do que nunca que demonstremos nosso amor e carinho por ela, fazendo o máximo que pudermos.

Conto com todos,

José Luís Rodrigues Rabadan
 

   
 

Desenvolvido por